• White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

© 2016 por Claudia Lima. Todos os Direitos Reservados

Coleção Literária

Nas histórias da coleção, os personagens estão todos de passagem.
Deslizam num quase poema. Seus ciclos, seus mares, seus lugares.
Aprendizagens.
Fazem amigos por onde passam.
É a vida que se movimenta.
E não é disso que ela é feita?

Este trabalho pretende despertar o amor à natureza e o respeito às diversas formas de vida.

Coleção

SELECIONADOS !!!!
FEIRA INTERNACIONAL DE BOLONHA 2017!
O evento mais importante no mundo de literatura infantojuvenil!  
VIVAAA!

 Lançamento do 4o título Somos Todos Viajantes: RETRATOS

Como seria entregar uma máquina fotográfica para Lalá Balena, nossa protagonista, baleia de grandes travessias?
O mar é um mistério! Há tantos lugares onde não podemos chegar...


Lalá Balena faz o caminho das águas.

Nos conduz, balança corações, documenta e retrata. Ainda há tempo de nos retratarmos com a água, com a terra, com o verde, com os bichos. Nesta jornada compartilhada,

Somos Todos Viajantes!

L

 

capa_retratos_web_02.jpg

Participação:

ONU Meio Ambiente

Projeto Baleia Franca/

Instituto Australis

BALEIA QUER MAR

Conta a história de uma baleia livre e sua amiga, uma baleia sem mar, que perdeu o seu lar. O livro pretende despertar o amor e a compaixão pelo outro, convidando-nos a enxergar o espírito livre que habita cada ser. 

Respeitar a natureza do outro será um grande passo na construção de relacionamentos mais saudáveis, com todo o respeito que a vida de cada um merece.

QUEM VAI ME CONTAR ONDE AS ABELHAS FORAM PARAR?

Nessa história a abelhinha está de partida. Já não encontra árvores, nem flores. Onde vai pendurar sua casinha? Lembramos aqui a importância das abelhas como polinizadoras, criadoras de vida. Elas estão desaparecendo no mundo por desmatamento e agrotóxicos. A intenção é despertar a consciência humana sobre a interdependência entre todas as espécies.

PINGUIM VEM, PINGUIM VAI...

Conta a história de uma família de pinguins que viaja muitos mares, do mar para a terra, da terra para o mar. Quer voltar sempre para o mesmo lugar. Falamos do ninho, dos afetos e do acolhimento às chegadas. Remete à ideia de que todos nós, estamos em busca de um lugar onde a vida seja possível, acolhedora e sustentável.